Publicidade

Tranduza (Translate)

Mostrando postagens com marcador Compras Internacionais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Compras Internacionais. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Compras Abaixo de US$ 100 Estão Isentas de Imposto em Três Estados

correios-tributado-receita-federal 

17/06/2016.

Uma decisão da Justiça Federal definiu que mercadorias abaixo de US$ 100 estão isentas de cobrança de imposto de importação pela Receita Federal em três estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A medida, tomada no dia 27 de maio, é do juiz federal Antônio Fernando Shenkel do Amaral e Silva da Turma Regional de Uniformização (TRU) dos Juizados Especiais Federais (JEFs) da 4ª Região, com sede em Porto Alegre. A decisão cabe recurso.

Até então, uma portaria do Ministério da Fazenda e a Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal definiam a isenção para compras de até 50 dólares, desde que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas. Para o magistrado, a portaria e a instrução normativa "extrapolaram os limites.


Segundo o juiz federal “o estabelecimento da condição de o remetente ser pessoa física e a limitação da isenção a produtos de até 50 dólares não têm respaldo" em um decreto, de 1980, que  que estabelece a tributação simplificada das remessas postais internacionais.

A questão veio à tona por uma moradora de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, que teve sua mercadoria importada por correspondência, de valor inferior 100 dólares, tributada pela Receita Federal. Em seguida, ela ajuizou ação na Justiça Federal de Porto Alegre contra a exigência do imposto.

A 10ª Vara Federal julgou a ação e manteve a tributação sobre os produtos que ultrapassavam a cota de 50 dólares. A autora recorreu e a 5ª Turma Recursal (TR) do Rio Grande do Sul manteve a sentença. Ela então ajuizou uniformização da decisão - para garantir a isenção para produtos de até 100 dólares - para os estados de abrangência do Tribunal Regional Federal da 4ª Região: Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.


Consultado pelo Tecnoblog, o advogado Raphael Rios Chaia, especialista em direito eletrônico, diz que a notícia é boa: “Uniformizar entendimento significa que unificaram a jurisprudência. Significa que essa vai ser a recomendação a todos os tribunais e juízes daqui para frente”, explica.

A uniformização vale apenas para os estados compreendidos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, uma vez que somente o Superior Tribunal de Justiça (STJ) teria o poder de uniformizar o entendimento em todo o território brasileiro. Ainda assim, há boas expectativas porque a decisão “tende a se espalhar a outros TRF”, segundo o advogado.

O consumidor que for tributado em encomendas internacionais abaixo de US$ 100 pode entrar na Justiça contra a cobrança do imposto de importação pela Receita Federal. Com a uniformização do entendimento, será mais fácil derrubar a taxa. “É uma recomendação, não uma regra, mas já é um bom começo”, diz Chaia.


Aprenda como comprar na Iherb.com aqui

Fontes:

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2016/06/compras-abaixo-de-us-100-estao-isentas-de-imposto-em-tres-estados.html

https://tecnoblog.net/197295/compras-abaixo-100-dolares-imposto-importacao/

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Cupons de Desconto


Atualizado em 02/11/2016.
  • Loja Internacional (dos EUA) Iherb, clique no link anterior para obter o desconto de 10% na sua primeira compra de suplementos vitamínicos, fitoterápicos, maquiagens e/ou produtos alimentícios orgânicos;
  • Loja Nacional Beleza em Cores, após adicionar seus produtos, digite o cupom belezasaudavel no campo vale desconto do site e clique em "ok" pra ganhar 5% de desconto em suas compras de cosméticos e produtos de higiene pessoal;
  • Loja Nacional Matriz Natural, após adicionar seus produtos, digite o cupom t25xxpb no campo Cupom/Vale-Presente do site e clique em "incluir" pra ganhar 5% de desconto em suas compras de cosméticos e produtos de higiene pessoal.
OBS: A primeira compra na Iherb deve ser confirmada, para mais informações de como comprar na Iherb, clique aqui.

No caso de serem taxados irregularmente pela Receita Federal em compras internacionais abaixo de 100 dólares (valor com o frete incluso), saiba como recuperar o seu dinheiro sem pagar advogado aqui.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Brasileiros Têm Direito à Isenção do Imposto de Importação para Compras abaixo de 100 Dólares

Atualizado em 21/10/2016 e publicado originalmente por Tiago Albuquerque em 11/12/2014.

Tributação da Receita Federal é abusiva e ilegal

Resolvi dar seguimento ao assunto levantado pelo amigo Rafael Costa na sua publicação: É lei: compras internacionais abaixo de US$ 100 não podem ser tributadas?


Há muito tempo que somos taxados pela Receita Federal em nossas encomendas internacionais, compras abaixo de US$100.00 sendo taxadas sem a menor piedade, a "novidade" é que isso sempre foi ilegal!
Isso mesmo, você leu corretamente. ILEGAL!
Encomendas abaixo de US$100.00 (cem dólares) não podem ser tributadas, está escrito na lei. A União tem que cumprir essa lei e o Ministério Público Federal deve fiscalizar. É responsabilidade do MPF fazer com que a lei seja cumprida. Você tem este direito!
Você deve estar pensando: "A Receita federal é um órgão do governo, não tem nada que eu possa fazer. Eu não tenho advogado, como um" simples cidadão "não tem nada o que eu possa fazer, certo?"
Não é bem assim...
Conheça Julio Benatti, um dos primeiros brasileiros que através do pedido de indébito conseguiu ter isenção do imposto de importação para todas as suas compras abaixo de US$100.00!

Como recorrer?

Existem duas formas simples de recorrer a sua tributação, primeiro eu vou explicar a mais procurada na internet que é um pedido de ressarcimento do valor que foi pago.

Pedido de Indébito (1º Opção)

A principal desvantagem é que é mais demorado. Mas pode ficar tranquilo que você receberá o dinheiro de volta.

Preciso contratar um advogado?

Não, mas se você quiser mais segurança é seu direito contratar um advogado. (Encontre um advogado)

Como fazer?

Procure o Juizado Especial Federal da sua cidade e dê entrada em um pedido de ressarcimento do imposto que você pagou.
Obs.: Não procure a Receita Federal, pois são eles que taxam as mercadorias e irão impor ínumeros procedimentos administrativos a fim de fazê-lo desistir da isenção do tributo.
Documentos Necessários:
  • RG
  • CPF
  • COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA
  • RECIBO DE PAGAMENTO DE IMPOSTO
  • COMPROVANTE DA COMPRA REALIZADA (pode ser e-mail)
Leve todos os documentos no setor de pequenas causas e faça o pedido.
Você pode utilizar o modelo "Ação de Repetição de Indébito - Ressarcimento do imposto de importação pago em mercadorias abaixo de 100 doláres"

Segunda opção

Assim que você receber a notificação dos correios sobre a taxa, leve-a com seus documentos até a Justiça Federal e dê entrada. O juiz vai expedir uma liminar obrigando os correios a entregar a encomenda sem pagar a taxa. Essa é a melhor maneira e mais rápida de retirar os pedidos.
Parece bom demais para ser verdade? Acredite, é possível.
Confira abaixo a Sentença do Processo do Julio Benatti...

PROCEDIMENTO COMUM DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL Nº 5006730-48.2014.404.7001/PR
AUTOR: JULIO AUGUSTO DE JESUS BENATTI
RÉU: UNIÃO - FAZENDA NACIONAL

SENTENÇA

1. RELATÓRIO

Dispensado, nos termos do art. 38, da Lei 9.099/1995, c. C. Art. , da Lei 10.259/2001.

2. FUNDAMENTAÇÃO

Trata-se de ação ajuizada perante o rito do juizado especial federal cível em que a parte autora pretende a declaração de inexigibilidade do imposto de importação incidente sobre mercadoria adquirida do exterior em remessa postal internacional, e a consequente restituição do valor pago a título de imposto de importação.
Sustenta a parte autora a ilegalidade da Portaria MF n. 156/99, bem como da Instrução Normativa SRF nº 096/99, uma vez que o Decreto-Lei n. 1.804/80, que dispõe sobre tributação simplificada das remessas postais internacionais, limitaria a isenção em US$ 100,00 (cem dólares), independente de ser o remetente pessoa física ou jurídica.
Compulsando os autos, verifico que o valor da mercadoria adquirida pela parte autora (US$ 30,00, conforme documento 'OUT6' - evento 1) está abaixo dos US$ 100,00 (cem dólares), valor estipulado para isenção do imposto de importação no Decreto-lei nº 1.804/80.
Assim, a controvérsia circunscreve-se tanto ao valor limite de isenção, quanto sobre a necessidade de ser pessoa física o remetente e o destinatário da mercadoria.
A legislação aplicável ao caso em análise dispõe:
Decreto-Lei nº 1.804/80.
Art. 2º - O Ministério da Fazenda, relativamente ao regime de que trata o art. 1º deste decreto-Lei, estabelecerá a classificação genérica e fixará as alíquotas especiais a que se refere o § 2º do art. 1º, bem como poderá:
(...)
II - dispor sobre a isenção do imposto sobre a importação dos bens contidos em remessas de valor de até cem dólares norte americanos, ou o equivalente em outras moedas, quando destinados a pessoas físicas. (grifei)
Portaria MF 156/99.
Art. 1º - O regime de tributação simplificada - RTS, instituído pelo Decreto-Lei nº 1.804, de 3 de setembro de 1980, poderá ser utilizado no despacho aduaneiro de importação de bens integrantes de remessa postal ou encomenda aérea internacional no valor de até US$ 3.000,00 (três mil dólares dos Estados Unidos da América) ou o equivalente em outra moeda, destinada a pessoa física ou jurídica, mediante o pagamento do Imposto de Importação calculado com a aplicação da alíquota de 60% (sessenta por cento) independentemente da classificação tarifária dos bens que compõem a remessa ou encomenda.
(...)
§ 2º - os bens que integrarem remessa postal internacional no valor de até US$ 50,00 (cinqüenta dólares dos Estados Unidos da América) ou o equivalente em outra moeda, serão desembaraçados com isenção do Imposto de Importação, desde que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas.
Instrução Normativa SRF 096/99.
Art. 2º - O Regime de Tributação Simplificada consiste no pagamento do Imposto de Importação calculado à alíquota de sessenta por cento.
§ 2º - Os bens que integrem remessa postal internacional de valor não superior a US$ 50.00 (cinqüenta dólares dos Estados Unidos da América) serão desembaraçados com isenção do Imposto de Importação desde que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas.
Recepcionado pela Constituição Federal, o Decreto-Lei n. 1.804/80, que possui status de lei ordinária, dispõe sobre a tributação simplificada das remessas postais internacionais.
Verifica-se que o citado Decreto-Lei, no art. 2º, inciso II, estabelece que as remessas de até US$ 100.00 (cem dólares) são isentas do imposto de importação quando destinados a pessoas físicas, nada mencionando sobre o remetente.
Após, tanto a Portaria MF nº 156/99 quanto a Instrução Normativa SRF 096/99 passaram a exigir que tanto o destinatário quanto o remetente fossem pessoas físicas, bem como reduziram o valor da isenção para o limite de US$ 50.00 (cinquenta dólares).
Dessa forma, tenho que tais diplomas desobedeceram às condições trazidas pelo Decreto-Lei n. 1.804/80, em afronta ao princípio da legalidade.
Dessarte, não pode a autoridade administrativa, por intermédio de ato administrativo, ainda que normativo, extrapolar os limites estabelecidos em lei.
Assim, não havendo no Decreto-Lei restrição relativa à condição de pessoa física do remetente, tal exigência não poderia ter sido introduzida por ato administrativo, afastando-se do princípio da legalidade.
Com efeito, o Código Tributário Nacional, norma recepcionada pela Constituição Federal de 1988 com status de lei complementar, prevê que as condições de isenção devem estar previstas em lei (art. 176).
Com isso, entendo que aludidas Portaria e Instrução Normativa, quando estabeleceram ser necessário que o remetente fosse pessoa física, inovaram na ordem jurídica e feriram o princípio da legalidade, pois criaram nova condição não prevista na lei que pretendiam regulamentar. Isso porque, repita-se, o Decreto-Lei n. 1.804/80 prevê que basta o destinatário ser pessoa física.
Também, o mesmo ocorre com a redução do limite para isenção do imposto de importação, que foi estabelecido pelo Decreto-Lei 1.804/80 em US$ 100.00 (cem dólares), e posteriormente foi reduzido para US$ 50.00 (cinquenta dólares) pela Portaria MF nº 156/99 e Instrução Normativa SRF nº 096/99, em afronta ao princípio da legalidade.
Sobre a ilegalidade da Portaria MF nº 156/99 e da Instrução Normativa SRF nº 096/99, assim dispõe a jurisprudência:
EMENTA: TRIBUTÁRIO. IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO. ISENÇÃO. REMESSA POSTAL. PORTARIA MF Nº 156/99 e IN SRF 96/99. ILEGALIDADE. 1. Conforme disposto no Decreto-Lei nº 1.804/80, art. , II, as remessas de até cem dólares, quando destinadas a pessoas físicas, são isentas do Imposto de Importação. 2. A Portaria MF 156/99 e a IN 096/99, ao exigir que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas, restringiram o disposto no Decreto-Lei nº 1.804/80. 3. Não pode a autoridade administrativa, por intermédio de ato administrativo, ainda que normativo (portaria), extrapolar os limites claramente estabelecidos em lei, pois está vinculada ao princípio da legalidade. (TRF4, APELREEX 2005.71.00.006870-8, Primeira Turma, Relator Álvaro Eduardo Junqueira, D. E. 04/05/2010)
Diante disso, a parte autora faz jus à devolução do imposto de importação incidente sobre a mercadoria importada, devidamente atualizado pela aplicação da taxa SELIC (que abrange correção monetária e juros de mora), nos termos do art. 39, § 4º, da Lei 9.250/1995, desde a data do recolhimento indevido.
3. DISPOSITIVO
Ante o exposto, julgo PROCEDENTES os pedidos formulados na inicial, com resolução do mérito, nos termos artigo 269, I, do CPC, para o fim de DECLARAR o direito da parte autora de, em casos similares, não ser tributada pelo simples fato de o remetente das mercadorias importadas ser pessoa jurídica ou de o valor da mercadoria ser superior a US$ 50.00, desde que não exceda a US$ 100.00, bem como CONDENAR a União à devolução do montante efetivamente recolhido pela parte autora ('DARF2', evento 1), corrigido monetariamente pela SELIC desde o pagamento indevido.
Sem custas e sem honorários advocatícios (artigo 55 da Lei nº 9.099/95 c/c o artigo da Lei n.º 10.259/01).
Em relação à parte autora, deve ser observada a Justiça Gratuita deferida no evento 2
Publique-se. Registre-se.
4. Havendo interposição de recurso, desde já o recebo em seu efeito devolutivo (artigo 43 da Lei nº 9.099/1995), ressalvada a possibilidade de reexame dos pressupostos de admissibilidade do recurso após a resposta, nos termos do parágrafo 2º, artigo 518, do Código de Processo Civil.
4.1 Após, dê-se vista à parte recorrida para o oferecimento de contrarrazões, no prazo legal.
4.2 Em seguida, promova-se a remessa eletrônica à Turma Recursal.
Intimem-se.
Londrina, 03 de junho de 2014.
Bruno Henrique Silva Santos
Juiz Federal Substituto
Documento eletrônico assinado por Bruno Henrique Silva Santos, Juiz Federal Substituto, na forma do artigo , inciso III, da Lei 11.419, de 19 de dezembro de 2006 e Resolução TRF 4ª Região nº 17, de 26 de março de 2010. A conferência da autenticidade do documento está disponível no endereço eletrônico http://www.jfpr.jus.br/gedpro/verifica/verifica.php, mediante o preenchimento do código verificador 8383474v5 e, se solicitado, do código CRC BA884EE2.
Informações adicionais da assinatura:
Signatário (a):BRUNO HENRIQUE SILVA SANTOS:2628
Nº de Série do Certificado:6ED0FBB0DCE72ECA
Data e Hora:03/06/2014 18:57:27

Denuncie

É muito simples e você não precisa se identificar, faça uma denúncia da União no Ministério Público Federal.
Faça uma denúncia através do site:
http://cidadao.mpf.mp.br/
Sua identidade será preservada (basta assinalar a opção “Desejo manter meus dados pessoais em sigilo” ao realizar a denúncia, justificando que teme uma represália da Receita nas importações). O MPF garante que a sua identidade será preservada.
Havendo várias denúncias em diferentes cidades do Brasil o Ministério Público Federal garantirá o cumprimento o Decreto Lei em todo território nacional aplicando multa se for o caso para cada taxação ilegal da Receita Federal.
Quem tiver a NTS (Nota de Tributação Simplificada) pode riscar o nome e digitalizar e anexar na denúncia.
Divulguem!
 
Por Sílen Cremonese:
Este assunto não é diretamente relacionado à saúde, mas de forma indireta sim, pois adquiro com uma certa frequência vitaminas dos EUA pela internet. Além de serem muito mais baratas, há vitaminas que simplesmente não existem no Brasil, como a Niacin - Flush, vitamina E natural (d-...e não dl-...) e polivitamínicos muito mais potentes que o Centrum Silver, por exemplo, sem corantes e aditivos prejudiciais à saúde como o que indico na página inicial deste blog.
Recentemente fui taxada e pude verificar que as informações obtidas na fonte deste post são verdadeiras. Dei entrada ao processo para isenção da taxa cobrada pela alfândega e pelos correios (R$ 12,00) no Juizado Especial Federal Cível e me informaram que o processo costuma demorar cerca de 4 meses e pode ser feito quando a compra for até 100 dólares.
Também há um procedimento que pode ser feito para que possamos obter as mercadorias adquiridas, em aproximadamente menos de 1 semana que é dar entrada ao processo com urgência e quando o juiz autorizar, fazer o Depósito em Juízo na agência bancária do Juizado e levar os comprovantes à agência dos correios onde se encontra sua mercadoria para resgatá-la e, então, ao final do processo (em média 4 meses) o valor pago (taxa cobrada pela alfândega e correios) será ressarcido.
Dia 09/12/2014, no final do expediente administrativo, saiu a primeira decisão em que era opcional fazer um depósito em juízo ou judicial das taxas cobradas irregularmente pela alfândega e pelos correios, a fim de obter minhas mercadorias antes da sentença final do processo que demora cerca de 4 meses.
Dia 10/12/2014, retornei ao Juizado Especial Federal Cível e realizei o depósito em juízo de ambas as taxas citadas acima. E então fui aos correios munida do comprovante de pagamento das taxas, do aviso de cobrança das taxas alfandegárias e dos correios, da versão impressa da primeira decisão judicial e de documento de identidade. Na agência dos correios a funcionária desconhecia o procedimento, e então, chamou o gerente da agência, o qual afirmou que eu não poderia retirar a mercadoria. Insisti que era meu direito retirar a mercadoria, pois havia realizado o depósito em juízo e lhe mostrei a decisão judicial. Após isto, o mesmo disse que faria um telefonema para averiguar esta informação. Impressionante como não há profissionais capacitados no Brasil, nem mesmo o gerente sabia disto! Após uns 15 minutos, ele retornou e me entregou a mercadoria retida e tirou xerox de alguns documentos.
Agora, estou aguardando o decorrer do processo e o reembolso das taxas pagas.
Até hoje estou aguardando a decisão deste processo, porém já houve um parecer a meu favor do juiz.

Já iniciei também mais três processos, após este. Em um deles retirei a mercadoria nos correios mediante o pagamento neste local e depois, dei entrada no processo com o comprovante de pagamento e outros documentos exigidos.
 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Como Comprar na Iherb.com?

Dúvidas de como comprar no site americano iherb.com? Leia este post!

Decidi fazer um post desta loja por apresentar o frete mais barato que encontrei, por ser confiável e possuir bons preços. Há uma grande variedade de produtos, tais como, suplementos, maquiagens, cosméticos, para seu pet, veganos e alimentos saudáveis e orgânicos. São produtos que infelizmente não encontramos por aqui no Brasil e o preço é bem amigo (mesmo se você for taxado, ainda compensa)!
No site vocês encontram:


Veja todos os passos aqui. Como fazer compra com desconto na iHerb - Como comprar na iHerb - Fazendo compras de Vitaminas e Suplementos mais barato na iHerb - Aprenda comprar - Suplementos Importados
1. Você deve ter um cartão de crédito internacional e acessar o site http://www.iherb.com/?rcode=brc578 (BRC578 é o cupom/código que te dá um desconto de 10 % em sua primeira compra. No canto superior à esquerda, ao lado do símbolo da Iherb, há um quadrinho com uma bandeira e outras informações, clique sobre a seta e siga os seguintes passos: em DESTINATION clique na seta do campo e escolha Brasil e tudo passará para o idioma português. Em selecione seu idioma, será automaticamente selecionado português e na moeda, pode deixar em dólar ou escolher o real. Após isto, clique em GUARDAR PREFERÊNCIAS.

2. Utilize a busca no topo do site da iHerb para achar os produtos que deseja ou então navegue pelos menus. 


3. O peso da compra não deve ultrapassar 4 lbs (1814 g) e o valor não deve ser até US$ 100.00 (100 dólares). Acima de
US$ 40.00 há desconto no frete que sai a partir de US$ 4.00, aumentando um pouco de acordo com o peso da mercadoria.


4. Ao escolher seu produto, clique em “Add to cart” (adicionar ao carrinho). Caso não tenha o produto em estoque, não aparecerá o botão. 


5. Você será redirecionado para o carrinho de compras. Caso tenha entrado pelo link acima (1º passo), você terá um desconto 10% do valor da sua compra. Verifique se o cupom BRC578 com o devido desconto aparece no final da lista de produtos escolhidos por você. 

6. Informe seu CEP (apenas números, sem hifens ou traços) e em DESTINATION clique na seta do campo e escolha Brasil e tudo passará para o idioma português. Em selecione seu idioma, será selecionado português e na moeda, pode deixar em dólar ou escolher o real. Após isto, clique em GUARDAR PREFERÊNCIAS. Caso esteja tudo OK, a iHerb irá calcular o valor do frete. Se aparecer “Not Available” ao invés do valor do frete, é porque você ultrapassou a cota de peso e/ou o valor cit
ado no passo 3.


7. Clique em Fazer o Checkout (para fechar o pedido).


8. Hora de fazer o cadastro na iHerb.
E-mail Address: seu email que será usado de login na iHerb e de comunicação com você.
Re-Enter E-mail Address: deve ser o mesmo email acima.
Choose a Password: escolha sua senha de acesso ao site da iHerb.
Confirm Password: repetir a senha informada acima.


9. Nas opções de “Please choose your email preference" (por favor escolha sua preferência de e-mail). Eu aconselho marcar YES (SIM) pois a iHerb manda emails (mala direta/newsletter) ocasionalmente e geralmente com ótimas promoções.
 

10. Ao clicar em continuar, você será redirecionado para uma tela da própria iHerb para preencher os dados de entrega
First name: Seu primeiro nome (A iHerb vai te enviar as caixas com esse primeiro nome)
Last name: Seu último nome
Address Line1: Seu endereço com número (não utilize acentos ! Lembre-se que língua inglesa não possui acentos)
Address Line2: Complemento do seu endereço (não utilize acentos)
City: Cidade (não utilize acentos)
State/Region: Estado (coloque a sigla do seu estado: SP, RJ, MG, PR etc)
ZIP/Postal Code: Seu CEP (sem hífens ou traços)
Country: País
Phone Number: Telefone de contato (utilize (XX)
Please choose your shipping method. Learn more about shipping » Your address contains letters or symbols not supported by the selected shipping service. Please update your address and try again. XXXX-XXXX)
Is this also your Billing Address? Questionamento se o endereço de envio da cobrança do seu cartão de crédito é o mesmo que o endereço informado acima.
 

11. Ao clicar em Next, será carregada a tela do site da iHerb para preenchimento do seu CPF ou CNPJ (Brazil Tax ID) que deve ser levado aos Correios para a coleta da mercadoria no caso de ser taxado pela Receita. Após isto, clique em próximo (next) e insira dos dados de seu cartão de crédito internacional:
Credit Card Number: Numero do cartão (sem espaços, apenas números nesse campo. Caso insira algo dado errado a iHerb pode cancelar sua compra logo após aprovação )
Expiration Date: Data que o cartão expira
Cardholder’s Name: Nome exatamente igual ao que está gravado no seu cartão.
CVV(Card Verification Value): Código de segurança localizado em alguma parte do seu Cartão. Alguns estão no canto inferior direito, outros estão na parte traseira.
 

12. Caso o endereço de cobrança não seja o mesmo, após você continuar será exibido um formulário igual ao do passo 10 para que você informe o endereço da cobrança pela iHerb (Essas informações são tão importantes quanto as de envio, se a iHerb verificar divergência seu pedido pode ser recusado pela operadora de cartão).
 

13. A tela mais importante da sua primeira compra na iHerb: é nela que você precisa confirmar se os dados informados e o produto que inseriu no carrinho na iHerb estão corretos. Caso haja algum erro é só clicar no link CHANGE do box correspondente.
 

14. Clique em FAZER O PEDIDO. Parabéns, você acaba de fazer a primeira compra no site da iHerb com desconto e muito mais barato do que comprar no Brasil.
 

15. Após clicar em FAZER O PEDIDO, você receberá um email de confirmação do mesmo. Geralmente é necessário enviar o código de autorização da transação para eles somente após a primeira compra, nas próximas isto não será mais necessário. Você terá que ligar para a operadora/banco do seu Cartão de Crédito e solicitar o código de autorização da transação. Feito isso, responda o email deles informado o código de autorização ou então entre no Chat. A dica é que no Chat, o processo de liberação da sua compra será bem mais rápido, praticamente imediato no sistema deles.
 

Escreva no Chat:
Hello. I´m still waiting for approval of my order (nº do pedido) # XXXXXXXXX. Do you need my credit card authorization code ?
E depois escreva …
It is XXXXXX. Thanks.

Depois disso, seu pedido será processado online e o atendente te avisará.

Veja o email traduzido logo abaixo:
Email iHerb em inglês
*Please include your order number on all correspondence for quicker handling

Thank you for your recent order with iHerb. For your protection and ours, it is important to make sure credit cards are being used by their proper owners. So customers ordering from iHerb.com need to send us additional information to help us confirm you are the card holder. We need you to give us your credit card Authorization Code for your iHerb transaction. When you placed your order we authorized your card to make sure your funds were available, your card has not been charged and will not be charged until your order is shipped. To get your Authorization Code for your transaction simply contact your credit card company and ask them for the Authorization Code for your iHerb transaction. Please note the Authorization Code cannot be found on your credit card like the CVV. The Authorization Code was assigned to your purchase by your credit card company when you placed the order. Once you have obtained your Authorization Code by contacting your credit card company please email, chat or call us with the Authorization Code and we can send your order on its way! Easy enough? Thanks for your cooperation!
Why do we take these steps? Unlike in the case of credit card purchases made by customers within the U.S., some international credit cards cannot be verified electronically or by telephone. The extra step of getting this information is necessary for your protection and ours, to make sure you are the actual credit card holder. Please feel free to contact us if you have any questions.
*Please include your order number on all correspondence for quicker handling
Sincerely,
iHerb Customer Service


Email iHerb em português (tradução)
Obrigado pela sua encomenda recente com iHerb. Para sua proteção e nossa, é importante verificar se os cartões de crédito estão sendo utilizados por seus proprietários de forma adequada. Para que os clientes possam encomendar na iHerb, há necessidade de nos enviar informações adicionais para ajudar-nos a confirmar que você é o detentor do cartão. Precisamos que você nos envie o seu código de autorização da transação do seu cartão de crédito. Quando você fez seu pedido foi autorizado o seu cartão para certificar-se de seus fundos estavam disponíveis, o seu cartão não foi cobrado e não será cobrado até que sua ordem é enviada. Para obter o seu código de autorização para a sua operação, entre em contato com sua empresa de cartão de crédito e peça-lhes o código de autorização para sua transação iHerb. Então você poderá nos enviar um e-mail, chat ou ligue-nos com esse número e então poderemos enviar a sua encomenda o mais breve! Fácil o suficiente? Obrigado pela sua colaboração!
Por que tomamos estes passos? Ao contrário, no caso das compras de cartão de crédito feitas por clientes dentro os EUA, alguns cartões de crédito internacionais não se pode verificar eletronicamente ou por telefone. A etapa extra de obter esta informação é necessária para sua proteção e nossa, para certificar-se se você é realmente o titular do cartão de crédito. Por favor, não hesite em contactar-nos se tiver alguma dúvida.
* Por favor inclua o seu número do seu pedido em todas as correspondências para o manuseio mais rápido.
 

16. Esperar a entrega do pacote. A iHerb envia a remessa da cidade de Moreno Valley, Califórnia (sede da empresa) e utiliza a forma de envio Global Mail e DHL Express para o Brasil. O tempo médio de entrega varia de 4 a 9 semanas para Global Mail e até 5 semanas para DHL Express (acima de 40 dólares o preço do frete cai bastante).

PREOCUPADO COM A ALFÂNDEGA BRASILEIRA?

Legislação brasileira atual:
Isenções
1. Remessas no valor total de até US$ 100.00*(cem dólares americanos) estão isentas dos impostos;
2. Medicamentos, desde que transportados pelo serviço postal, e destinados a pessoa física, sendo que no momento da liberação do medicamento, o Ministério da Saúde exige a apresentação da receita médica.
3. Livros, jornais e periódicos impressos em papel não pagam impostos.

***No caso de compras na iHerb a venda é de EMPRESA (PESSOA JURÍDICA) para PESSOA FÍSICA, ficando portanto, sujeito a taxação na alfândega.

DICAS ESPECIAIS
Apesar de vitaminas serem isentas de taxação e de compras abaixo de 100 dólares (com o frete incluso) também, a Receita Federal tem taxado praticamente todas as compras internacionais independentemente de seu valor. S
e for taxado, você pode recorrer sem pagar advogado desta forma aqui. 


Se houver atraso na entrega de sua mercadoria, leia este artigo e entre na página da ouvidoria do Ministério da Fazenda e registre a sua queixa quanto à demora na liberação de encomendas. Temos que exigir também que seja estabelecido um prazo para que estas encomendas sejam liberadas.
 
Compro sempre estes itens, pois não há nada com qualidade similar no Brasil e que seja livre de derivados do petróleo e de substâncias químicas nocivas: protetor solar orgânico e o esmalte (segundo a avaliação de risco do EWG - Grupo de Trabalho do Meio-Ambiente).
  • Esmalte SunCoat water based (8 ml) à base d'água e vegano por US$ 6.39 ou o de (13 ou 15 ml) por US$ 7.99. Compre aqui e ganhe um desconto de 10% em sua primeira compra. O esmalte Suncoat Products Starlight Silver nail polish foi avaliado segundo o EWG (Grupo de Trabalho do Meio-ambiente) e apresenta risco 1.
  • Protetor Solar Natural, Vegano e Repelente, SPF 34, Badger, 87 ml por US$ 15.29. Clique aqui e ganhe um desconto de 10% em sua primeira compra. Foi avaliado segundo o EWG (Grupo de Trabalho do Meio-ambiente) e apresenta risco 1.
E estas vitaminas, não existentes no Brasil de qualidade infinitamente superior e preço muito mais barato: 
  • Para comprar vitamina C pura, em cristais de 227 g por U$S 8.27, clique aqui. 1/4 de colher de chá desta vitamina equivale a 1,125 g ou 1125 mg de ácido ascórbico. Eu a tomo com água e limão espremido na hora ou com dois dedos de suco natural (raramente), e em seguida, bebo mais um copo de água. Também faço um bochecho com água para não prejudicar o esmalte dos dentes.
  •  Esta vitamina C com bioflavonoides contém 250 cápsulas não é transgênica e custa U$16.56. 
  • Esta vitamina C com bioflavonoides contém 100 cápsulas e custa US$8.28.
  • Para comprar vitamina E natural com tocoferóis mistos (não transgênica), não existente no Brasil. Compro esta que dura 8 meses e 10 dias (1 softgel contém 400 UI de vitamina E natural com tocoferóis mistos). Pode ser tomada e/ou usada pura na pele (uso tópico) ou adicionada a qualquer cosmético ou óleo carreador (por exemplo o óleo de coco extravirgem orgânico), para tratar diversos problemas de pele (desde eczemas, queimaduras, pele ressecada, até inclusive, assaduras nos bebês). Use o código BRC578 e ganhe um desconto de 10% em sua primeira compra.
  • Esta Chlorella é livre de contaminação por metais pesados, além de ser orgânica e de broken cell wall, como dr. Mercola recomenda.
  • Esta vitamina k2-mk7 de 100 mcg não é transgênica e contém 60 softgels e custaU
    US$ 9.98.
  • Para comprar seu Polivitamínico e minerais de alta potência, Source Naturals, Mega-One, No Iron, 60 Tablets, muito melhor e mais concentrado o que Centrum, sem corantes artificiais com duração de 2 meses por US$ 9.80. Clique aqui e ganhe um desconto de 10% em sua primeira compra. Ele não contém fermento, leite, ovo, glúten ou trigo, nem sal, açúcar, conservantes ou corantes artificiais, nem sabor ou fragrância.

    Este polivitamínico é um pouco melhor.
     
    OBS 1: O desconto aparecerá no carrinho ao final da compra somente uma vez. 

    OBS 2: Você pode usar o método de envio DHL Express que possui rastreamento completo e é entregue mais rápido, porém além de pagar a taxa de 60% sobre o valor da compra (com o frete) convertido em real na data em que for taxado, também cobrarão o ICMS de seu estado. Verifique quanto será este valor neste site (no campo "TOTAL DE TRIBUTOS (BRL)"). No campo tipo de envio, selecione courier.

    OBS 3: Tomo meu polivitamínico logo após as principais refeições para uma melhor absorção do mesmo. Não bebo café 2 horas antes ou após qualquer refeição, pois esse atrapalha a absorção de minerais e vitaminas (fonte).

    Referências: